Circulação
Avaré, Arandu,
Águas de Santa Bárbara,
Cerqueira César,
Iaras, Itaí, Manduri,
Paranapanema,
Piraju e Óleo
Logo-Jornal a Comarca

27

Assinatura-Jornal a Comarca

Informações Sobre assinatura

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Telefone para contato (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Digite o código para enviar sua mensagem.Obrigado
captcha

Logo-Jornal a Comarca

Hoje é segunda-feira , 24 de julho de 2017 - Avaré - SP

relogio

 

Sindicato dos Bancários protesta contra fechamento de agência do Banco do Brasil

Unidade situada no Largo São João deve encerrar atividades em 2017; população critica decisão

fechamento-bb-1

Da Redação

 

Representantes da seção local do Sindicato dos Bancários de Bauru e Região promoveram um protesto na manhã de quinta-feira, 24, contra a decisão do Banco do Brasil (BB) de fechar a unidade situada no Largo São João, em Avaré.

Na segunda-feira, 21, o BB anunciou o fechamento de 402 agências, 222 só no Estado de São Paulo. Outras 379 serão transformadas em postos de atendimento.

As mudanças devem ocorrer ao longo de 2017. A direção da instituição financeira anunciou ainda um plano de incentivo à aposentadoria, com adesão voluntária. Dos 109 mil funcionários, 18 mil estão aptos para se aposentar.

Com a reestruturação, o Banco do Brasil pretende economizar R$ 750 milhões por ano.

Durante a manifestação pacífica em frente à agência, o diretor Roberval Pereira e Antônio Horácio, também integrante do sindicato, exibiram uma faixa que critica o encerramento das atividades. “Banco do Brasil: a extinção desta agência é bom pra quem?”, dizia a inscrição.

Eles ainda informaram os clientes sobre a reestruturação anunciada pelo BB. Os funcionários da agência não participaram do ato.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região deve promover um novo protesto contra a reforma em breve.

CRÍTICAS – A notícia do fechamento da unidade foi bastante criticada por avareenses. O serviço do BB é apontado como o mais deficitário entre as instituições bancárias locais. Segundo os clientes, o atendimento é demorado e os caixas eletrônicos frequentemente apresentam problemas ou permanecem indisponíveis para saques. Com apenas uma agência do BB na cidade, o temor dos munícipes é que o quadro se agrave.

É o que sugere a moradora Carol Favaro Vieira. “Se em dia de pagamento já era um inferno para os clientes, já que fazendo chuva ou sol eles ficam nas filas do lado de fora, imagina agora? Vejo que a maioria é idosa. Um absurdo”, apontou a internauta numa enquete produzida pela Comarca.

A dúvida sobre o atendimento também foi citada pela vereadora eleita Adalgisa Ward. “Avaré não consegue ficar com uma agência só. A demanda é muito grande, mesmo com duas agências na época de pagamento não tem como ir à agência da Rua Santa Catarina, de tanta gente”, se referindo à única unidade que vai permanecer em funcionamento na cidade.

Já Nancy Maria Bassan Souza considerou “sofrível” a situação dos clientes do BB. “Com duas agências as filas já são enormes e se perde muito tempo no banco. Imagina com uma! A cidade tem que crescer, não diminuir”, lamentou.

Na avaliação de Marivalton Rissatto, o Banco do Brasil deveria, ao contrário do anunciado, expandir o atendimento para atender com qualidade. “O correto seria aumentar o número de funcionários e agências na cidade para poder atender melhor nossa população. Ao invés disso, eles fecham a unidade, o que levará a uma piora nos atendimentos. Isso vai privilegiar as instituições privadas, que ganharão novos clientes e aumentarão seus lucros”, avaliou.

CÂMARA – A informação de que a unidade do Largo São João será fechada também teve repercussão na Câmara.

“Avaré vai “gemer” com uma agência a menos. Quem frequenta as agências bancárias vê o absurdo. E principalmente no Banco do Brasil: caixas eletrônicos quebrados, falta de dinheiro”, observou o vereador Luiz Otávio Clivatti na sessão legislativa de segunda-feira, 21.

Marcelo Ortega também abordou o assunto na tribuna. “Teremos o enxugamento da estrutura do Banco do Brasil em Avaré e quem vai sofrer com isso é o usuário”, sentenciou.

O vereador Ernesto Albuquerque, por sua vez, revelou o temor de que a reestruturação anunciada pelo BB esteja relacionada com uma eventual privatização. “Não sei se é um primeiro ensaio, mas o atual governo parece que gosta de privatizar. Espero que eu esteja errado e seja só uma medida de despesas”, concluiu o petista.

30 nov 16
Voltar
Edições
Cadernão
Publicidade
Jornal A Comarca
Quer Falar com o Jornal A Comarca?

Endereço: Avenida Gilberto Filgueiras, 1402 - Avaré - SP
Cep: 18706-240

e-mail:
redacao@jornalacomarca.com.br
j.acomarca@terra.com.br
comercial@jornalacomarca.com.br

Telefones do Jornal A Comarca (14) 3733-2023 / 3733-2633

Desenvolvido por: Junqui Net