Circulação
Avaré, Arandu,
Águas de Santa Bárbara,
Cerqueira César,
Iaras, Itaí, Manduri,
Paranapanema,
Piraju e Óleo
Logo-Jornal a Comarca

29

Assinatura-Jornal a Comarca
Logo-Jornal a Comarca

Hoje é sábado , 25 de maio de 2019 - Avaré - SP

relogio

Da Redação

Exatamente às 13:45 de hoje, sábado, 30 de março, o ex-prefeito Joselyr Silvestre retornou para sua residência, após passar a noite em uma cela localizada na Delegacia de Investigações Gerais (DIG). A reportagem da Comarca flagrou o exato momento em que o ex-prefeito volta para sua casa (foto).
O retorno do ex-prefeito encerra uma verdadeira novela, iniciada na quarta-feira, 27, a partir da divulgação da decisão da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, que sentenciou Joselyr ao cumprimento de 8 anos e 2 meses de prisão em regime semiaberto e pagamento de 24 salários mínimos.
A condenação do ex-prefeito foi reportagem de capa da edição impressa do Jornal A Comarca desta semana, que circulou na sexta-feira, 29. No final da tarde do mesmo dia o site A Bigorna publicou que a Polícia Civil cumpria mandado de prisão contra o ex-prefeito, informação que repercutiu imediatamente em vários órgãos de imprensa, inclusive na página da Comarca no Facebook.
CONTESTAÇÃO – A nossa reportagem informou que, em virtude do horário (quase 20 horas), não seria mais possível providenciar escolta policial de custódia para transportar Joselyr até a Cadeia de Piraju e que ele passaria a noite em uma cela no interior do Plantão Policial de Avaré.
O texto informou também que advogados do ex-prefeito prepararam contestações contra a decisão que estabeleceu o retorno de Joselyr à prisão, que seriam apresentadas no Plantão do Judiciário.
A peça de defesa foi providenciada pelo advogado Evandro Franco Libâneo e apresentada junto à juíza Renata Biagioni, da Unidade Regional de Departamento Estadual de Execução Criminal – DEECRIM, sediada em Bauru.
Em seu pedido à magistrada, o advogado defende a manutenção da Prisão Domiciliar do ex-prefeito e esclarece que, apesar de recentemente ter sido beneficiado por Liberdade Condicional, o réu não chegou a ser cientificado da concessão dessa medida, motivos pelos quais solicita que Joselyr possa continuar cumprindo suas penas recluso em sua própria residência.
DECISÃO – No despacho, a juíza considera o pleito (pedido) do advogado “razoável” e afirma que “a concessão de livramento condicional por este juízo poderá ser revogado ou tornado sem efeito face a nova condenação, todavia a decisão da Superior Instância concedida com base nas condições de Saúde do reeducando (Joselyr) está em plena vigência, uma vez que não fora cassada”.
Dessa forma, a juíza determinou que Joselyr deveria ser advertido “acerca das condições da prisão albergue domiciliar”, o que lhe garante que cumpra a pena em sua própria residência.
Joselyr foi liberado da Delegacia pouco antes do almoço. De lá seguiu para o Forum de Avaré e ficou até por volta das 13:30, de onde saiu no carro da esposa em direção à sua casa, para retornar ao cumprimento de sua pena.
Essa nova condenação de Joselyr deve-se ao caso de fraudes em licitações que ficou conhecido como compra irregular dos “ônibus podrões”, denunciado em 2012 pelo jornal A Comarca.

02 abr 19
Voltar
Edição
Cadernão
Jornal A Comarca
Quer Falar com o Jornal A Comarca?

Endereço: Avenida Gilberto Filgueiras, 1402 - Avaré - SP
Cep: 18706-240

e-mail:
redacao@jornalacomarca.com.br
j.acomarca@terra.com.br
comercial@jornalacomarca.com.br

Telefones do Jornal A Comarca (14) 3733-2023 / 3733-2633

Desenvolvido por: Junqui Net