Circulação
Avaré, Arandu,
Águas de Santa Bárbara,
Cerqueira César,
Iaras, Itaí, Manduri,
Paranapanema,
Piraju e Óleo
Logo-Jornal a Comarca

28

Assinatura-Jornal a Comarca
Logo-Jornal a Comarca

Hoje é quinta-feira , 20 de setembro de 2018 - Avaré - SP

relogio

Moradores alertam para o assoreamento do Ribeirão Lajeado

Chuva que ocorreu em dezembro de 2017 ocasionou na queda de várias árvores; moradores temem por inundações

Da Redação

Uma forte chuva registrada em dezembro de 2017 ainda deixa rastros em Avaré, principalmente nas proximidades da Avenida dos Flamboyants, no bairro Colina Verde, onde os moradores temem por inundações no local.

A preocupação se deve por conta do córrego Ribeirão Lajeado, localizado próximo a Avenida Gilberto Filgueiras, ter sido alvo de quedas de árvores presentes na mata que margeia o rio e, consequentemente, está provocando o assoreamento do leito que enche em dias de chuva e chega a invadir casas das redondezas. O caso ocorreu em dezembro, sendo noticiado pela Comarca. Apesar dos pedidos dos moradores, há seis meses os galhos e troncos que colaboram para novos casos de inundações no local ainda não foram retirados.

TEMOR – O córrego Ribeirão Lajeado atravessa a cidade, vindo do Horto Florestal e indo até a Rodovia SP-255; ele capta toda a água da chuva de Avaré entre outros despejos que incluem esgotos clandestinos, enxurradas provenientes de vazamentos entre outros.

No entanto, a ausência de retirada dos troncos, além da falta de obras para conter o assoreamento, preocupa os moradores que residem no bairro.  Valdeci Ribeiro, morador há 21 anos de uma casa próxima à beira do rio, faz um alerta: “Nós tememos por danos em caso de futuras chuvas. Existe um barranco próximo ao córrego que já está ficando danificado e árvores que apresentam riscos de queda, isso é perigoso”, declarou o avareense. Ele ainda descreveu inundações na rua em que mora e na própria residência, por conta de galhos e entulhos que afetam a galeria pluvial presente no rio.

SITUAÇÃO – Segundo Valdeci, a situação se agravou após uma obra realizada ao redor do córrego e da mata, que pode ter favorecido a queda de árvores. “Eu tenho um filho especial em casa e fico com medo que a ausência de retirada das árvores ocasione em mais inundações, pois elas podem ser carregadas pela água e fechar a entrada da galeria”, alega.

Moradores do bairro Colina Verde chegaram a contatar o serviço do Corpo de Bombeiros de Avaré, mas foram informados que o material abandonado não apresentaria riscos às residências. A Prefeitura também foi informada da situação e, mesmo após seis meses, o local não recebeu nenhum reparo ou ação por parte do Executivo.

MEIO AMBIENTE- A reportagem da Comarca entrou em contato com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, mas até o fechamento dessa edição não obteve um posicionamento sobre o assunto.

 

28 jul 18
Voltar
Edição
Cadernão
Jornal A Comarca
Quer Falar com o Jornal A Comarca?

Endereço: Avenida Gilberto Filgueiras, 1402 - Avaré - SP
Cep: 18706-240

e-mail:
redacao@jornalacomarca.com.br
j.acomarca@terra.com.br
comercial@jornalacomarca.com.br

Telefones do Jornal A Comarca (14) 3733-2023 / 3733-2633

Desenvolvido por: Junqui Net